quinta-feira, março 28, 2013

tá bem, também digo qualquer coisa sobre o Sócrates

Para encurtar: o primarismo do culto (e anticulto) de personalidade dos que o apoiam e dos que se lhe opõem, como se política fosse esta pobreza de "gosto dele" e "não gosto dele". Um prós & contras em relação a José Sócrates, que só mostra como este país de futebóis e parapornografia dita cor-se-rosa é indigente. Que vergonha, que vergonha... Mas quando um programa de variedades como o do Marcelo Rebelo de Sousa tem a influência que tem, está tudo dito.
No entanto, é sempre útil voltar a ouvir a verdadeira história do chumbo do PEC4, orquestrada por Passos Coelho e seus mentores (Relvas e Marco António, "gente do piorio", como se lhes referiu Miguel Veiga no "Expresso" desta semana), condicionando os coitados do PC e do BE, a quem o PSD e o CDS devem agradecer; a merecida e justificada cacetada em Cavaco, mesmo assim respeitosa; o ter explicado que ser governante não é vir com cara de zombie anunciar 19% de desemprego para os próximos anos. Esta parte criou-me expectativa para os comentários políticos que vão seguir-se. Mas, interessa-me mais falar do carnaval desta semana, a propósito do caso: 


Um pirilau qualquer da JSD veio protestar. Que pateta, que pateta...

O presidente da mesa não sei do quê do CDS, o partido dos submarinos e dos sobreiros, disse parvoíces, o que não é de admirar;
Morais Sarmento, que foi braço direito de Durão Barroso (e de Santana Lopes), foi grosseiro, o que não é de admirar;
Vasco Graça Moura, autor que admiro e a quem estou grato pela luta contra o aborto ortográfico, em reflexo pavloviano, disse que a vinda de Sócrates iria baixar o nível do comentário, esquecendo-se dessa nulidade de vocabulário reduzido que dá pelo nome de Marques Mendes.

6 comentários:

Paulo Cunha Porto disse...

O problema é que Marques Mendes não tem hipóteses credíveis nas ambições eventuais, enquanto o Animal Feroz está cheinho delas, como tento explicar lá na camarata.
O PecIV seria remédio mui... peco. E se TGV`s e mais auto-estradas delirantes, como outros aeroportos, tivessem ido para diante, seríamos já o Chipre do dia.

Abraço

Ricardo António Alves disse...

Vou lá ver, ó IC. Mas não foi nessa perspectiva que o VGM disse o que disse.
Seria, seria, mas não pudemos saber, não foi?...
Olha sabes o que é verdadeiramente transcendente? O maravilhoso traseiro da Lily Allen aí em baixo. Isso sim, é qualquer coisa.

Ab.

Austeriana disse...

Comparemos o paleio de Sócrates com o de Seguro e Passos: 100 a 0 (e Sócrates nem é nada de especial...)!

Paulo Cunha Porto disse...

Caramba,
numa Quinta Feira Santa já me obrigaste a pecar: e, dilema maior, não sei se será mais grave falta concordar em Contigo ver nele a transcendência ou em querê-lo de todo imanente...

Amplexo

Ricardo António Alves disse...

Aust., que alegria vê-la neste chão!

O Sócrates é um triturador...

Ricardo António Alves disse...

IC, não te digo de minha justiça, para te não perturbar o jejum.

Ab.