domingo, outubro 31, 2010

Antologia Improvável #456 - Ademir Assunção

OS LEÕES ESTÃO BRINCANDO NO JARDIM


Dentes gelados, unhas à mostra

o leão arranha levemente

a pele de puro gesso: estátua branca

Peônias farfalham mudas

ante a imaginação selvagem e furiosa

vento vento vento

na tarde de abismos, constelações

de leões, centauros prontos para o bote,

o amor perigoso, atado ao tudo

ou nada: um par de olhos diante

de sua máscara de oxigênio






Na Virada do Século -- Poesia de Invenção no Brasil
(edição de Claudio Daniel e Federico Barbosa)

3 comentários:

Rose Marinho Prado disse...

Respeito tanto tanto essa coletânea, esse poeta, os organizadores de tudo isso.
Mas decerto por causa do rigor excessivo que aprendi - na tal faculdade onde estudei - sabe o que sinto? Medo!
Esses poemas me dão medo. Por que lhe comunico? Porque acho inusitado, estranho...Porque me parecem uma lâmina fria.
Saudações...

Rose Marinho Prado disse...

Explico melhor. Os poetas que fazem parte dessa coletânea são os valorizados lá onde me criei...ou melhor...me perdi. Na faculdade ...rs

RAA disse...

"Uma lâmina fria"...
Que bem apanhado, Rose!

Como você sabe melhor que eu, não há nada mais falível que as valorizações no tempo de vida do criador.
Só de pensar que o Cesário Verde foi um grande desvalorizado...

Um abraço