quinta-feira, março 01, 2018

Ferro injusto

O "serviço à causa pública" que Ferro Rodrigues agradeceu a Passos Coelho lembrou-me, de imediato, os grandes serviços prestados ao país com a privatização dos CTT e da TAP, já após um programa de Governo chumbado no Parlamento. Ou Ferro sofre de dislexia política, e onde está 'pública' deverá ler-se 'privada', ou então, querendo ser cortês na despedida, foi de uma grande injustiça para com o ex-Primeiro. Não se faz.

2 comentários:

Jaime Santos disse...

O que Ferro pensa de Passos, se tivesse sido dito com toda a franqueza, iria contra o regimento da AR e um Presidente deve dar o exemplo. Depois, não se bate em quem tem que sair pela direita baixa. Nesse caso, é preferível de longe ser-se injusto com a pessoa. Até porque ela, se tiver o mínimo de discernimento, agradece...

Ricardo António Alves disse...

Claro, mas é impossível deixar passar...