sexta-feira, dezembro 30, 2016

microleituras

Eco era não só um extraordinário erudito, como um sábio epicurista. O seu humor assim o comprova.
(Conferência proferida em 10 de Março de 1981, na Biblioteca Municipal de Milão.)

início - «Penso que num lugar tão venerando seja oportuno começar, como numa cerimónia religiosa, pela leitura do Livro, não como uma finalidade informativa, pois quando se lê um livro sagrado já  toda a gente sabe o que o livro diz, mas com as funções litaniais e para predispor bem o espírito.»

Umberto Eco, A Biblioteca, Lisboa, Difel,1987.

(também aqui)

2 comentários:

Paula Lima disse...

Peça de sabedoria que é lida e relida lá por casa!
Boas entradas!

Ricardo António Alves disse...

...e que todos os bibliotecários deveriam ler.
As melhores para si!