domingo, julho 31, 2016

só uma música

Um jazz fusional, aberto à restante música negra norte-americana. Deste Juju Street Dongs, belo título, de 1972, escolho «I Wanna Be Where You Are» (no ano seguinte, com versão dos Jackson 5). Sensacional a bateria de Howard King, quando Bartz começa a improvisar, aí pelos 3 minutos

2 comentários:

Mister Vertigo disse...

A década de setenta foi a idade de ouro do jazz de fusão, muito graças a essa verdadeira Instituição que foi Mr. Miles Davis, aliás tenho que confessar que do Gary Bartz apenas conheço dois dos seus trabalhos com o grande Miles Davis: "Live-Evil" e o "The Cellar Door Srssions".
Gostei do que escutei, bom domingo.

Ricardo António Alves disse...

Miles sempre ahead :|