segunda-feira, julho 11, 2016

foi bonito

Descontada a patrioteirice obscena (e obscenamente aproveitadora) dos me(r)dia em torno deste Europeu, não há que diminuir, antes pelo contrário, o grande feito desportivo da Selecção Nacional de Futebol. 
Uma Selecção maravilhosa, com gente de três continentes e grandes exemplos de profissionalismo, dedicação, desportivismo. Um exemplo esplêndido, e, por isso, muito justamente, atletas, técnicos e dirigentes receberão mais logo o grau de comendadores da Ordem do Mérito, em sinal do reconhecimento que o país lhes presta. É bonito 

6 comentários:

Paula Lima disse...

Só gostava que a Ordem de Mérito fosse extensível a todos os campeões europeus, já que são raros e ontem tivémos duas campeãs europeias que vão ficar de certeza esquecidas na onda do futebol.
Mas foi lindo, é verdade!

Jaime Santos disse...

Fora a dita patrioteirice, foi de facto muito bonito ver uma seleção geringonceira a ganhar às rãs ;-) (que se fartaram de fazer anti-jogo, a começar logo pelo Ronaldo). Imagino o sorriso na cara de muitos dos nossos emigrantes que têm que suportar a xenofobia sobranceira dos franceses a chegarem hoje ao trabalho e a dizerem 'Bonjour, Patron!'

Ricardo António Alves disse...

Tem toda a razão, Paula, mas talvez esta vitória no futebol puxe pela atenção do público pelas outras modalidades.

Jaime, essa das rãs, escapou-me... Acredito que tenha sido um bálsamo para os emigrantes, o que é sempre positivo, pois calculo que a distância somada ao menosprezo que muitos sentirão na pele, não fará fácil o seu quotidiano.

Paula Lima disse...

Uma colherada: os franceses, para os ingleses são os frogs = rãs

Jaime Santos disse...

Peço desculpa mas escapou-se-me, 'the froggies' é um termo depreciativo (mas não muito, antes de tudo cómico) usado pelos anglo-saxónicos para se referirem aos franceses, presumo que devido ao seu hábito de comerem pernas de rã... Goscinny conhecia-o bem, veja por exemplo 'O Circo do Oeste', aventura de Lucky Luke...

Ricardo António Alves disse...

Sempre a aprender (tenho de reler «O Circo do Oeste» :)