sexta-feira, outubro 18, 2019

Jordão (1952-2019)


2 comentários:

sincera-mente disse...

Um homem talentoso e humilde.
Passou pela glória do futebol, sem se deslumbrar com ela e passou o resto da vida longe dos holofotes que outros se acotovelam para ocupar, tantas vezes sem mérito algum...
Cruzei-me com ele nos idos de 70 (ante 25Abril) no velho RAAF de Queluz. Recordo um Cabo disciplinado e discreto que deixava o BMW estacionado bem longe da porta de armas.
Apesar de ter passado pelo Benfica, terminou no meu clube, onde viveu tardes de glória, tal como na selecção.
R.i.P.

Ricardo António Alves disse...

Eu gostava imenso de o ver jogar. Também tenho essa impressão, mesmo quando o via em Cascais ao volante de um 924 (verde), mas sem ostentação.