quinta-feira, outubro 06, 2016

os abortos da extrema-direita polaca

A extrema-direita nauseabunda, racista e católica ultramontana, que pulula pela Europa central, pelas hungrias e pelas polónias, não conseguiu levar hoje a sua avante, O parlamento polaco chumbou uma proposta que criminalizava a prática do aborto em caso de violação e de malformação do feto.
Chumbou, porque o PiS, chegado ao poder, deve ter começado a fazer continhas, e chegou e concluiu que talvez não fosse boa ideia antagonizar as mulheres polacas, Corrompidos pelo poder, trocaram a sua beatice religiosa repugnante pelos interessezinhos eleitorais. É assim a direita, habitualmente.
É preciso ser-se muito infecto, muito bandalho, muito filho-da-puta, muito eunuco, para ousar o atrevimento de penalizar uma mulher que abortou por ter sido violada. Que ralé e que escumalha.

2 comentários:

Jaime Santos disse...

Ai, ai, Ricardo, o que você está a dizer de toda a Cúria romana ;-)...

Ricardo António Alves disse...

Diria que não têm cúria...