quarta-feira, janeiro 05, 2011

até as piedosas

«Todos mentem. Eu também. Quero dizer que eu também mentia até ter deixado de o fazer até ter deixado de o fazer, até me ter enojado de mentir, até a mentira me enojar mais do que a morte: a mentira é suja, a morte é limpa.»* O excerto reporta-se a situação limite vivida por um ex-combatente no Vietname, mas aplica-se a todas as situações da existência, inclusive as mentiras piedosas: as outras sujam-nos, estas trazem mal-estar.

* Javier Cercas, A Velocidade da Luz, tradução de Helena Pitta, Porto, Edições Asa, 2006. 

4 comentários:

Ana Paula Sena disse...

Uma verdade profunda e dolorosa.

Bom Ano, RAA! Para si, família e amigos.

Muito obrigada pela sua sempre excelente companhia :)

RAA disse...

Eu é que agradeço, Ana Paula, mais uma vez :)
Bom Ano!

Mónica disse...

E n ajuda nada nos diagnósticos já diz o Dr. House :PpP

RAA disse...

Lá nisso, estou sempre a pecar por omissão :|