segunda-feira, fevereiro 01, 2016

O Marco António Costa pede transparência

Depois de chamar a troika com o chumbo do PEC 4 -- que era apoiado, recorde-se, pela Comissão Europeia e pela Alemanha --; depois de todas as tropelias no governo, vendendo o país aos bocados, mesmo quando não havia imposição externa (hão-de explicar o benefício para Portugal que trouxe a venda dos CTT); depois de endrominanço atrás de endrominanço, de enganar o povo português desde a anterior campanha eleitoral até à última falta de vergonha do reembolso de parte da chamada contribuição extraordinária; depois do Banif; depois abusar dos portugueses dizendo em Bruxelas que os cortes eram permanentes, mas cá eram apresentados como temporários, o PSD e o Marco António continuam a gozar connosco, e ainda mais com os pobres de espírito que neles votaram, pedindo "transparência" (transparência...) ao actual governo. Qualquer dia, vão apresentar-se como social-democratas. 

2 comentários:

luis.garcia garcia disse...

são uns FDP sem vergonha ,que estão novamente a iniciar ,a propaganda que os
leve novamente ao desgoverno e desgraça para os portugueses.

Ricardo António Alves disse...

Sem tirar nem pôr.