sexta-feira, julho 25, 2014

lastro aldeão

«O quarto, largo e branco, dava para um terraço, onde fios de roupa brilhavam ao sol; ; e um gralhar de galinhas que se ergueu não sei de onde lembrou-me sùbitamente os grandes silêncios da aldeia.»

Vergílio Ferreira, Aparição (1959)

2 comentários:

Maria Eu disse...

Veio-me à memória "Manhã Submersa", um dos livros marcantes da minha adolescência.


Beijinhos Marianos, Ricardo! :)

Ricardo António Alves disse...

:|